Pesquisar

terça-feira, 30 de agosto de 2016

Aplicativo Permite se Deslocar Com Autonomia nos Ônibus de BH e Outras Três Capitais Brasileiras

Que tal usar ônibus com total autonomia em BH e outras três cidades brasileiras?
Com um smartphone com Internet, você pode.
Em Belo Horizonte, o aplicativo foi lançado no dia 09/10/2015, pela Empresa de Transportes e Trânsito de Belo Horizonte (BHTrans).
O app também está disponível em Salvador, Teresina e Porto Alegre, e indica a previsão de chegada dos ônibus em suas paradas.
São muitas as funcionalidades do Siu Mobile. Confira:
  • Identifique quais veículos estão adaptados para pessoas com mobilidade reduzida.
  • Encontre no mapa as paradas atendidas pelo SIU Mobile através do GPS.
  • Salve suas paradas favoritas para facilitar sua navegação.
  • Saiba a origem e as paradas atendidas pela linha escolhida por meio da pesquisa por linha..
  • Encontre as paradas próximas a você através no sinal GPS.
  • Identifique as paradas através dos códigos dos pontos de ônibus.
O Siu Mobile está disponível gratuitamente para Android e iOS.
Após fazer o download, basta realizar um breve cadastro no aplicativo, com e-mail e senha, e concordar com os termos de uso.
Então, você será levado à tela principal do Siu Mobile.
Agora sim, vem a funcionalidade diferenciada.
Se você é deficiente visual e possui o cartão de transporte gratuito do seu município, clique na opção: "Pessoa Com Deficiência".
Uma tela de cadastro será aberta. Nela, digite o número do seu cartão BHBUS (sem o dígito) e clique em "Ok".
Você receberá uma mensagem de confirmação do seu cartão, e voltará para a tela inicial.
Uma opção a mais aparecerá: "Últimos Veículos Avisados", com data, local, horário e número dos veículos que você chamar no aplicativo.
Faça as pesquisas do seu ônibus, e, quando encontrar, será possível avisá-lo que você está esperando por ele,.
Quando você solicitar o ônibus, o motorista receberá um alerta no painel, com seu nome e localização. Dessa forma, ao chegar, o condutor poderá chamá-lo pelo nome, para que
você possa embarcar.
Além disso, o aplicativo dá feedbacks de tempos em tempos, à medida que o ônibus se aproxima.
Realizei alguns testes com o Siu Mobile, e os resultados foram bastante satisfatórios. Foi muito útil para que eu chamasse e esperasse os ônibus que precisava com autonomia.

terça-feira, 8 de dezembro de 2015

Usando WhatsApp Web Com Autonomia

O Post de hoje é pra você que tem deficiência visual.
Certamente você já ouviu falar do WhatsApp Web, não?
Bom, é um meio simples e prático de utilizar o WhatsApp no PC através do seu navegador sem precisar instalar nada. Quer dizer, talvez nem tão simples assim para os cegos.
Se você nunca acessou o site do WhatsApp Web, eu te explico.
Basicamente, ele é inacessível e chato de mexer com os leitores de tela. Sem falar que as conversas na página inicial ficam muito bagunçadas e confusas.
Pois bem, agora é a hora da notícia boa, recentemente chegou a solução.
No dia 03/12/2015, em comemoração ao Dia Internacional da Pessoa com Deficiência, foi lançado o
F123 Access,
um software que reformata as páginas da Internet de modo a torná-las acessíveis a pessoas que fazem uso de leitor de tela. Seu maior impacto foi sobre o site do
WhatsApp Web,
mas ele também deixa mais acessíveis as páginas do
Facebook
e do
Youtube.
Mas falarei sobre essas opções mais adiante. Vamos ao que interessa.
É importante ressaltar que o
F123 Access
é um complemento para o navegador Mozilla Firefox, mas será
disponibilizado para o Google Chrome em breve. Portanto, tenha o Mozilla Firefox instalado no seu PC.
Para poder instalar o complemento, você precisa
Se inscrever neste link.
A página é bem intuitiva, e dará as devidas instruções de cadastro e instalação do software.
Depois de instalado, você pode personalizar suas configurações. Na janela do Mozilla Firefox, acesse o menu com a tecla "Alt", e vá com a
seta para a direita até "F123 Access", ou com o atalho "Alt 3". O interessante é que as configurações ficam no menu das configurações do navegador, o que facilita bastante para o usuário.
A primeira opção se refere à ativação do complemento. Se estiver marcada, indica que ele está ativado. Se quiser navegar sem o complemento, basta desmarcar a opção e recarregar a página.
Para ativá-lo novamente, basta fazer o mesmo procedimento, marcando a opção correspondente.
Logo abaixo, existe a opção "Minhas Preferências". Basta pressionar "Enter" nela, e a janela de opções será aberta como uma aba no navegador.
A primeira configuração diz respeito ao leitor de tela que você usa. Isso é muito importante, já que o F123 Access vai funcionar de acordo com o seu leitor.
Em seguida, a configuração de Sistema Operacional. Existem duas opções nessa configuração: "MAC OS" ou "Outro". Logo, se não usa o Sistema Operacional da Apple, deixe na opção "Outro".
Clique no botão "Atualizar" logo abaixo para salvar as alterações.
E, por fim, a configuração de Pacotes de Acessibilidade. É aqui que existe a opção de marcar o Facebook e o Youtube. O WhatsApp Web já está automaticamente marcado.
Logo abaixo, existe outro botão "Atualizar", que deve ser pressionado para salvar as alterações dos pacotes.
Pronto! Agora o seu F123 Access está configurado, basta pressionar "Control W" para fechar a janela.
Bom, agora vou explicar, mais exatamente, como usar o WhatsApp com o auxílio do F123 Access.
Importante: Você deve ter um smartphone com o WhatsApp instalado e funcionando corretamente, pois o WhatsApp Web só pode ser usado por
quem tem uma conta ativa no celular. Ele simplesmente permite que você utilize o serviço no PC, mas o celular deve estar conectado à Internet,
de preferência em uma conexão Wi-Fi, para não consumir muito o seu plano de dados, já que tudo o que é feito no computador é sincronizado com o celular o tempo todo.
O WhatsApp Web está disponível para os seguintes dispositivos:
Android, iOS 8.1 ou superior, Windows Phone 8.0 e 8.1, Nokia S60, Nokia S40 EVO, BlackBerry e BlackBerry 10. Se você tem um desses, mãos à obra!
1. Acesse o
WhatsApp Web
no Mozilla Firefox.
2. Entre no WhatsApp pelo seu smartphone.
No Android, Nokia S60 e Windows Phone, acesse: Menu > WhatsApp Web.
No iPhone, acesse: Ajustes > WhatsApp Web.
No BlackBerry, acesse: Chats > Menu > WhatsApp Web.
No BlackBerry 10: Deslize de cima para baixo na tela > WhatsApp Web.
No Nokia S40: Deslize de baixo para cima na tela > WhatsApp Web.
3. Agora é hora de escanear o código QR que aparece na tela do seu PC com a câmera do seu smartphone. Recomendo que você peça ajuda a uma pessoa que enxerga para fazer esse procedimento.
Dica: Na página do WhatsApp Web, existe a opção "Mantenha-me conectado". Recomendo que marque esta opção, para não precisar escanear o código toda vez que for acessar o site.
Depois de escanear o código, basta usufruir do WhatsApp diretamente do seu PC.
A seguir, alguns comandos do F123 Access para melhor usufruir do WhatsApp Web:
1. Na página inicial do WhatsApp, você pode usar os comandos "2" ou "Shift 2" para adiantar e retroceder na sua lista de contatos e grupos, e também os comandos "H" e "Shift H".
Observação 1: Os comandos "2" e "Shift 2" só funcionam quando o cursor está posicionado no título "Lista de Conversas" ou depois dele, diferentemente de "H" e "Shift H".
Observação 2: Se você estiver antes da "Lista de Conversas" e pressionar o comando "H" você vai direto a ela.
2. Para iniciar uma conversa com um contato ou grupo, basta pressionar "Enter" sobre o mesmo.
3. Dentro de uma conversa, os cabeçalhos de nível 4 indicam as mensagens recebidas, e cabeçalhos de nível 5 indicam as enviadas.
4. Se quiser ouvir todos os detalhes das mensagens, basta usar as setas para cima e para baixo.
Bom, espero que você consiga usufruir ao máximo desse software que é de grande valia para os deficientes.
Se você quiser trocar ideias, fazer sugestões e perguntas sobre o software, a equipe oferece uma lista de e-mails. Para se inscrever, basta enviar um e-mail em branco para um dos endereços a seguir:
Grupo F123 Access em português: F123-Access-portugues+subscribe@GoogleGroups.com
Grupo F123 Access em inglês: F123-Access-English+subscribe@GoogleGroups.com
Quer trocar uma ideia comigo? Você pode me contatar:
Por meio da página
Computação Acessível
ou participando do grupo
Computação Acessível
no Facebook.
Você pode ainda me seguir no
Twitter
e no
Instagram
Conhece algum deficiente visual? Acha que esse software pode ser útil? Compartilhe!

segunda-feira, 9 de novembro de 2015

Conheça o ViiBus - Ponto de Ônibus Inteligente Para Pessoas Com Deficiência Visual

E aí, tudo certo? Hoje venho trazer mais um conteúdo interessante, em benefício das pessoas com deficiência visual. Que tal um ponto de ônibus inteligente,
para facilitar o embarque dessas pessoas, e ainda informar os motoristas e demais passageiros da presença do deficiente no ponto?
Interessante, não? Então leia o artigo abaixo e conheça o projeto ViiBus.

RIO TERÁ PONTO QUE AVISA DEFICIENTES VISUAIS QUE O ÔNIBUS CHEGOU

O que é? No seu trabalho de conclusão de curso de engenharia elétrica, Douglas projetou um ponto de ônibus acessível para que deficientes visuais possam utilizar o transporte público com mais autonomia e, ao
mesmo tempo, comunique a sua presença aos motoristas e às pessoas que também estão ali esperando. Chamado de Viibus, ele foi um dos ganhadores
do Desafio Cisco de Inovação Urbana e terá seu primeiro protótipo instalado no Porto Maravilha, no Rio de Janeiro.
Ponto acessível
Douglas Toledo estudava em Campinas e morava em Itatiba, uma cidade vizinha, e fazia o seu trajeto diário até a universidade de ônibus. No
mesmo ponto onde esperava sua linha, ele frequentemente encontrava uma senhora deficiente visual. Observando os problemas que ela enfrentava
para saber da aproximação do veículo (e se era o veículo certo) e da dificuldade de seu embarque, ele percebeu como havia uma necessidade não atendida de um sistema inteligente que auxiliasse o deficiente visual que precisa usar transporte público.
OPINIÃO: "Priorizar os pedestres é uma das formas de humanizar as
cidades".
A ideia foi adiante com o nome de Viibus (sigla para "Visually Impaired Intelligente Bus Stop", ou "Ponto de Ônibus Inteligente para Deficientes Visuais"). Douglas conversou com Leonardo Campos e
Adair Silva, dois deficientes visuais do Centro Interdisciplinar de Atenção à Pessoa com Deficiência da Pontifícia Universidade Católica de Campinas, para saber quais são suas necessidades. A partir daí surgiu um
sistema que integra ponto de ônibus, passageiro e veículo. O usuário é informado pelo ponto que se aproxima um coletivo da linha que ele
precisa, enquanto o motorista do ônibus é comunicado que há um passageiro com deficiência visual esperando.
Leonardo testa o protótipo do Viibus (Divulgação)
No ponto é instalado um painel de seleção das linhas em braille, um modelo que foi testado por Campos e Silva, da PUC-Campinas. Além disso,
é colocada uma base fixa de comunicação sem fio que detecta a aproximação do ônibus em um determinado raio de distância, que pode ser
ajustado de acordo com a velocidade permitida na via. Uma vez que o ônibus chega até o ponto, o deficiente recebe uma notificação sonora para que possa fazer o embarque.
CIDADES INTELIGENTES: Semáforos que dão preferência a ônibus e pedestres? Boa, Curitiba
Durante o processo, os demais usuários que esperam no ponto também são informados da presença do deficiente visual por meio de um monitor e de
sinalização visual. O objetivo disso é fazer que o sistema não substitua a necessidade de interação entre as pessoas.
O equipamento se comunica na mesma frequência usada pelos celulares com um sistema similar que fica dentro do ônibus da linha escolhida no
painel. Douglas procurou fazer um modelo que não dependesse da conexão com a internet, pois isso limita as áreas onde o Viibus poderia ser instalado. Mas ele também não descarta totalmente a possibilidade de conectar o equipamento com a rede.
O projeto se transformou no trabalho de conclusão de curso de Douglas na faculdade de engenharia elétrica. Depois, o Viibus acabou como um dos
cinco vencedores do Desafio Cisco de Inovação Urbana, que buscava soluções para serem implementadas no Porto Maravilha, uma das áreas mais importantes do projeto olímpico do Rio de Janeiro.
Como o projeto depende da fabricação do equipamento para tornar os pontos de ônibus mais acessíveis, ele está em busca de investidores para
poder produzir e instalar a tecnologia em outros lugares além do Porto Maravilha. Sua intenção é esperar o protótipo ser instalado para entrar em contato com as prefeituras, começando por Curitiba, Campinas e Sorocaba.
"Eu quero apresentar para as prefeituras para que elas incentivem as empresas concessionárias do transporte público a adotarem o Viibus. Não
tem uma lei que determine que pelo menos uma parcela dos pontos de ônibus sejam acessíveis para deficientes visuais, então estou buscando
integrar outras soluções que conversem com o mesmo equipamento do projeto para oferecer isso para as cidades."
Douglas Toledo
No próximo dia 15, Douglas embarca para o Rio de Janeiro onde começará o processo de produção e instalação do primeiro protótipo que deve começar
a operar até o fim de março. Ele passará os próximos cinco meses levantando recursos e estudando o número de linhas e de veículos que
serão integrados ao protótipo. Uma das parcerias previstas para o Viibus é com o selo para comércio acessível Livrit, um projeto para mapear os
estabelecimentos preparados para receber as pessoas com deficiência que também foi vencedor do Desafio Cisco.
A deficiência visual é a que tem maior ocorrência no país, atingindo 18,6% da população. Temos falado aqui de formas de tornar o sistema de
transporte público mais legível, como o mapa do metrô, mas é importante que a cidade seja legível também em braille.

Acesse o site doViiBus
Conheça os vencedores do Desafio Cisco de Inovação UrbanaNeste Link
Você também pode acompanhar a páginaComputação Acessível no Facebook.

quinta-feira, 8 de outubro de 2015

SÃO DOIS RECURSOS OU UM SÓ?

E aí, galerinha, tudo certo?
A pouco tempo atrás, escrevi um Post sobre o botão 'não curtir', no Facebook. Confira
Neste link
Agora a rede social está testando 6 emojis que virão junto do botão 'curtir', para que os usuários expressem seus sentimentos em relação ao Post.
O que não se sabe é se serão dois recursos diferentes ou se os emojis são o botão 'não curtir', anunciado por Mark Zuckerberg.
Quando a notícia desse botão saiu, vi muita gente por aí com medo que o recurso provocasse discórdia na rede social. Se você é uma dessas pessoas, fique tranquilo, esse não é o objetivo da empresa. Por isso o cuidado na criação e implementação do recurso.
Quer saber mais? Confira os links:
Facebook terá seis novos emojis junto com o botão 'curtir', conheça
O botão de 'não curtir' do Facebook não é aquilo que você está pensando
'Descurtir' finalmente chega ao Facebook, mas não como você esperava
Facebook começa a testar uma nova forma de curtir posts
E aí, qual a sua opinião? São dois recursos ou um só?
Bom, o melhor é esperar pra ver, e ficar ligado nas notícias.
Você também pode acompanhar a páginaComputação Acessível no Facebook.

sexta-feira, 2 de outubro de 2015

Como os Cegos Utilizam o Computador?

E aí galerinha, tudo certo?
Se você enxerga, esse Post é pra você. Isso mesmo! Bom, vou explicar.
Devido à enorme curiosidade dos "videntes" (como nós cegos chamamos os que enxergam) sobre como os cegos utilizam o computador com tanta autonomia, resolvi escrever um Post sobre esse assunto.
Mesmo com tanta informação disponível, a chuva de perguntas sobre isso é enorme. Mesmo na faculdade. Tudo bem, os professores da área de TI até
sabem que existem esses softwares que facilitam a vida de pessoas com deficiência, mas não sabem exatamente como funcionam, simplesmente por
não precisarem lidar diretamente com esse tipo de situação. Mas se aparece um aluno cego na turma dele, garanto que as coisas começam a mudar.
Quer mais informações sobre esse universo tão desconhecido pra você? Então continue lendo.
Bom, primeiramente, é preciso esclarecer que para um cego usar o computador, existem os leitores de tela, tão fundamentais para se ter
autonomia. Com o auxílio de um leitor de tela, é possível fazer praticamente tudo: Ler e editar textos, artigos, documentos, livros,
planilhas, navegar na Internet, fazer compras online, usar redes sociais, fazer downloads, etc.
Mas como esses leitores de tela funcionam?
Bom, a maneira mais fácil de fazer uma pessoa leiga entender, é explicar que o leitor de tela lê para o usuário, com voz sintetizada, informações exibidas na tela, tal como os comandos executados por ele por meio do teclado.
Mas é bem mais complexo que isso.
Na verdade, as informações que são sintetizadas pelo software não são exatamente obtidas pelo que aparece na tela, mas sim através do código por detrás dela e que a produziu. Ou seja, ele é um interpretador.
É aí que algumas vezes esbarramos com um probleminha.
Se por acaso o código que está espelhando algo na tela for um código fechado, os leitores de tela serão incapazes de fazer a leitura.
Mas se for um código aberto e dentro dos padrões web, o máximo possível de informações poderão ser sonorizadas e as funções contidas na página poderão ser executadas pelo teclado sem maiores problemas.
É importante observar que, entre os vários softwares para pessoas com deficiência, existem qualidades diferentes na capacidade destes para traduzirem os códigos em informação inteligível.
Desse modo, as regras internacionais de acessibilidade não se baseiam no que há de melhor nesses programas, mas em diretrizes de acessibilidade genéricas, que podem ou não serem aproveitadas por eles, dependendo da qualidade de cada um.
Assim, um mesmo código pode estar acessível para um software e inacessível para outro.
A questão não é apenas considerar um leitor de tela para navegar por uma página, nem apenas incluir atributos que a tornem acessível, mas fazer com que esta seja navegável por meio do teclado.
Assim, o conceito de acessibilidade inicia o de usabilidade.
Se a página for navegável via teclado por meio de teclas de atalho, e tiver uma boa usabilidade, será atingido um bom percentual de acessibilidade para navegação de pessoas com deficiências variadas.
Bom, agora vamos aos leitores de tela mais conhecidos:
Jaws: Leitor de tela pago para o Sistema Operacional Windows. Este leitor foi desenvolvido pela Freedom Scientific, e é um dos melhores leitores da atualidade.
A sua última versão (16) possui suporte de sintetizadores de voz para 20 idiomas.
Uma característica bastante marcante são os seus diferentes cursores (PC, JAWS e Invisível), que permitem acessar qualquer texto, gráfico ou outro elemento visual em qualquer área da tela mediante o uso do teclado.
O que inviabiliza a sua utilização é o alto custo da licença.
NVDA: Leitor de tela gratuito para Sistema Operacional Windows.
Este leitor é desenvolvido na linguagem de programação Python, e é um software livre. Bastante eficiente, leve e flexível, permite até mesmo a
instalação em um pendrive ou mídia removível, permitindo ao usuário levá-lo e utilizá-lo em qualquer computador.
Virtual Vision: Leitor de tela pago para Sistema Operacional Windows.
Dosvox: Este é gratuito e roda também no Sistema Operacional Windows, mas é um pouco diferente dos demais. Ele é um Sistema Operacional que roda em outro.
Possui seus próprios programas, como editores e leitores de texto, planilhas, gravadores e editores de áudio, navegador Web, programa de
correio eletrônico (e-mail), programas de acesso ao Youtube, Twitter, tradutor do Google, etc.
Também conta com um leitor de tela próprio, o Monitvox, não tão eficiente, mas permite executar e utilizar aplicativos no Windows e navegar na Internet.
Uma grande vantagem do Dosvox é sua forma bastante simples e prática de trabalhar com arquivos e pastas no computador.
Pode, sim, ser bastante útil, mas para melhor utilização do Windows e de seus aplicativos, é melhor possuir um leitor de tela mais completo para esse fim.
Orca: Leitor de tela gratuito para Linux. É um software livre, de código aberto, permitindo que os usuários contribuam para seu desenvolvimento e aperfeiçoamento.
VoiceOver: Leitor de tela para o Sistema Operacional da Apple. Já vem pré-instalado em todos os seus dispositivos, e é bastante eficiente.
Também existem os leitores de tela para Smartphones: O Talkback para o Sistema Operacional Android, e o VoiceOver para o IOS. Ambos já vêm nos aparelhos, basta ativá-los e começar a usar.
Enfim, existem vários leitores de tela mundo afora, esses são os mais conhecidos. E é por meio deles que dá para se ter independência no PC.
A dificuldade é quando as imagens entram em cena, pois esses leitores não as interpretam.
Também tem aqueles famosos Captchas, que sempre são um tormento na vida do cego na hora de realizar alguma operação na Web.
Mas para isso o Firefox já tem uma solução, o complemento Webvisum, que copia o texto das imagens para a área de transferência, e aí é só colar
o código no campo de digitação. Claro que é preciso um cadastro no site da ferramenta, depois
instalá-la e ativar no navegador, mas aí é outra história. Mas é uma ótima alternativa, e funciona muito bem.
E aí, deu pra clarear as ideias?
Qualquer dúvida, deixe nos comentários.
Você também pode acompanhar a páginaComputação Acessível no Facebook.

quarta-feira, 16 de setembro de 2015

Nova Ferramenta Acessível Para Visualização de Vídeos

E aí galerinha, tudo certo?
Seguindo a sugestão da
Sopa de Números
hoje escrevo esse Post a respeito de uma nova ferramenta desenvolvida para assistir vídeos com acessibilidade e autonomia na internet.
Você certamente curte assistir um vídeo na Internet, independentemente de possuir ou não alguma limitação, não é mesmo?
Então, essa ferramenta pode ser do seu interesse. Olha que legal!
O projeto Facilitas, um reprodutor de vídeos acessível, foi desenvolvido no Instituto de Ciências Matemáticas e de Computação (ICMC) da USP, em São
Carlos, pela doutoranda #Johana Rosas e pelo estudante recém-formado em ciências da computação Bruno Ramos, durante sua iniciação científica.
Ambos foram orientados pelos professores Rudinei Goularte e Renata Pontin, do ICMC.
O projeto surgiu a partir da constatação de que a disponibilidade de conteúdo de vídeo na web está crescendo, devido à evolução das tecnologias multimídia, e da
grande quantidade de páginas de compartilhamento de vídeo na internet.
Pensando nisso, os pesquisadores criaram o Facilitas Player, afim de que todos os usuários, independentemente de possuírem alguma deficiência ou restrição momentânea,
possam acessar esse vasto conteúdo.
A ferramenta pode ser usada por qualquer pessoa para reproduzir um vídeo em uma página web. Basta fazer o download
Clicando aqui
Durante o desenvolvimento do projeto, várias pesquisas foram realizadas com usuários com e sem limitações, com o objetivo de identificar pontos
positivos e negativos dos atuais reprodutores de vídeo, além de testar as funcionalidades do Facilitas Player.
"Um desses testes foi realizado com 15 idosos que participavam de aulas de informática na Fundação Educacional São Carlos.
Outro teste contou com a participação de usuários com deficiência visual", conta o professor Rudinei Goularte.
Principais funcionalidades do Facilitas Player:
- Controles como reproduzir, pausar, parar, ajustar o volume, redimensionar a janela de exibição, retroceder ou avançar 10 segundos, habilitar ou desabilitar legendas,
mudar o tamanho, fonte e cor da legenda e a cor do fundo da legenda.
- Realizar a busca de palavras ou frases na legenda do vídeo, apresentando como resultado uma lista com o tempo e a frase relacionada com o texto inserido.
- Nas configurações é possível mudar o idioma, sendo oferecidas duas opções: português e inglês.
- Possibilita acesso ao vídeo pelo teclado e a inserção de anotações.
Essa funcionalidade permite encontrar um trecho do vídeo de forma direta e, segundo os testes com os usuários, é muito bem-vinda no momento de assistir a tutoriais, noticiários ou vídeos que relatem o passo-a-passo para realizar uma tarefa.
- Função de "desligar as luzes", que possibilita centrar o reprodutor na tela e esconder o resto do conteúdo da página, de forma que o destaque seja somente o vídeo.
- Opção de áudio descrição, relevante para pessoas com deficiência visual.
O Facilitas encontra-se disponível no site
GitHub
com a licença open-source BSD 3, possibilitando que outros pesquisadores possam colaborar com o projeto e aprimorar a ferramenta.
A ferramenta conquistou o segundo lugar no 3º Prêmio Nacional de Acessibilidade na Web, o Todos@Web, na categoria Aplicativos e Tecnologias Assistivas.
Muito interessante, não? Uma pena que essas notícias relevantes pra nós são pouco divulgadas. E esse tipo de premiação então? Nem se fala.
Para saber mais sobre o projeto Facilitas e o Prêmio Nacional de Acessibilidade na Web, o Todos@Web, acesse
Este Link

terça-feira, 15 de setembro de 2015

Facebook Terá Botão 'Não Curti'

E aí, galerinha, tudo certo?
Bom, hoje venho falar de um assunto já bastante discutido por aí, o botão 'não curti', no Facebook.
Antes era apenas especulação, agora é oficial.
Segundo o G1, Mark Zuckerberg, fundador do Facebook, divulgou nesta terça-feira (15) que a rede social está desenvolvendo um botão de 'não curti' ('dislike', no
original).
O anúncio aconteceu em uma sessão de perguntas e respostas da empresa, segundo o site da "Business Insider".
"Eu acho que as pessoas têm perguntado sobre o botão 'não curti' por muitos anos. Hoje é um dia especial porque hoje é o dia em que eu posso dizer que estamos trabalhando
nisso e vamos implementá-lo", afirmou Zuckerberg.
Ele afirma que, com o tempo, percebeu que os usuários procuram uma maneira diferente de se expressar, além do botão 'curti'.
Até porque, nem todo momento é um bom momento para 'curtir' algo. Como por exemplo, doença ou morte de alguém próximo, uma tragédia ou notícia
desagradável. Mas como mostrar que você viu a notícia e se importa com ela, se não clicar no botão 'curtir'?
Essa é a ideia, um botão que possa expressar empatia em determinadas situações.
E aí, o que vocês acham dessa nova implementação?
Fontes:
G1
Revista Superinteressante

segunda-feira, 14 de setembro de 2015

Dicas Para Programar com Facilidade

Se você é um iniciante no mundo da programação e fica meio perdido quando tem um problema simples pra resolver, este Post é pra você!
É super normal ficar meio perdido quando há um grande volume de informações misturadas pra transformar em código e resolver o problema. Principalmente pra quem está começando a ter contato com a programação. Por isso muita gente
acha difícil, chega até mesmo a desistir. Mas calma, vamos por partes, né? Tudo dá certo no final.
Não se desespere! Alguns passos simples vão te ajudar a se organizar e desenvolver uma lógica melhor. Agora cabe a você praticar, ter persistência e exercitar sua mente. Então vamos ao que interessa!
Quando há um problema a ser resolvido, a maioria das pessoas já pensa em começar a desenvolver o código de imediato. Pronto, a confusão está
feita. Muitas vezes o programador fica perdido em meio às linhas de código que está escrevendo, e os dados que precisam ser implementados. Não sabe mais que
variáveis ou recursos da linguagem deverá utilizar, para obter uma lógica simples e eficaz.
Bom, para resolver isso, há uma técnica bastante simples, e comigo funciona.
1. Lembre-se, qualquer sistema tem 3 pontos fundamentais, e que não podem faltar de maneira nenhuma: Entrada de dados, processamento e saída. E isso é qualquer sistema mesmo, inclusive fora da computação.
Quando se trata de um programa, ainda tem mais um ponto fundamental, as variáveis, para manipular os dados.
2. A interpretação do exercício a ser resolvido é fundamental. Leia, releia quantas vezes for necessário, e tente separar as informações
dadas nessas 4 partes: Variáveis, entrada de dados, cálculos a serem realizados e os resultados a serem exibidos. Faça um rascunho com essas informações separadas e nessa ordem.
3. Quando terminar, observe o que escreveu. Note que o algoritmo do seu programa está pronto! É isso mesmo, pronto. Agora o que resta fazer é
traduzir isso para a linguagem de programação que você quiser usar, com a sua respectiva sintaxe e recursos disponíveis.
Com o tempo e bastante prática, você vai conseguir fazer esse pequeno projetinho do seu programa na cabeça,
verificando tudo o que vai precisar usar, sem precisar ficar perdendo muito tempo se matando para interpretar o exercício. Agora, se for um programa
mais elaborado, lógico que vai precisar de um projeto, vários dias de esforço e dedicação pra fazer o software. Mas começando com esses
exercícios básicos, dá pra aperfeiçoar seu modo de programar antes que as coisas comecem a se complicar demais. Por isso é tão importante essa
prática inicial, levando em conta que, com treino, mesmo os problemas mais complexos ficarão mais fáceis de serem resolvidos. Sua mente estará afiada e pronta para encará-los corretamente.
Então, mãos à obra! Vamos praticar?
Alguma dúvida, dica ou sugestão? Comente!

domingo, 13 de setembro de 2015

História: Dia do Programador

Você aí, que está lendo este Post, sabia que hoje é o Dia do Programador?
Se você é um profissional da área, parabéns!
Mas por que esta data? Bom, vamos à história.
O Dia do Programador é feriado oficial na Rússia.
Em 2002, Valentin Balt, funcionário da empresa de Web Design Parallel Technologies, reuniu assinaturas para solicitar ao governo do país que reconhecesse a data como Dia do Programador.
Mas, somente em 2009, a data foi oficializada pelo então presidente Dmitry Medvedev, o que tornou o 256º dia do ano feriado oficial para os profissionais da área na Rússia.
Apesar de não ser feriado no Brasil, a profissão está em alta no mercado.
As principais áreas de atuação em destaque são o desenvolvimento de softwares, aplicativos móveis e o setor de Web Design.
A data é comemorada no 256º dia do ano. Isso porque o 256 representa o número de valores distintos que podem ser representados por um byte, que possui 8 bits, e é um número bem conhecido entre os programadores.
Em anos comuns, a data é comemorada em 13 de setembro, e, em anos bissextos, 12 de setembro.
Então, feliz Dia do Programador!

sábado, 5 de setembro de 2015

Boas Vindas - Computação Acessível!

Bem-vindo(a)! Neste espaço, você ficará informado a respeito das novidades no mundo da tecnologia, dicas para utilização de softwares de maneira simples e prática e muito mais, com foco na acessibilidade! Dúvidas, dicas e sugestões são sempre bem-vindas. Fique ligado, muitas novidades e informações estão por vir. Não perca!